O quase xará

Estava eu preocupado com a demora na liberação de uma consulta/exame pela U****. Tudo estava ficando cada vez mais embaçado. Comecei a perder a paciência com os atendentes, pois as pobrezinhas não sabiam mais o que me dizer.
O caso deve ter subido para uma instância superior, pois, poucos dias após minha queixa, alguém mais graduado me contatou para confirmar meus dados pessoais. Citei meu nome e o respectivo CPF. Aí começou a confusão: os dados não conferiam com as informações do arquivo existente!
Mas, como poderia ter isso acontecido? Sou usuário da U**** há muito tempo e nunca houve anteriormente tal confusão.
Voltei a contatar o consultório do médico e a atendente confirmou que havia um CPF registrado em nome de Antonio Ludovico C., um paciente do mesmo médico! Putz! Meu nome é Antonio Ludovico B.
Sempre achei que seria muito difícil achar alguém com nome assemelhado ao meu: Ludovico (ou Lodovico), nomes de meu bisavô italiano, de meu avô e de dois primos. E não é que apareceu um quase homônimo!
Imaginem o susto do pobrezinho quando a U**** lhe ligasse para confirmar a consulta (que era para mim). Pensou se fosse para marcar uma cirurgia grave? Ou se fosse para operar das hemorroidas?
Esses computadores…vieram para nos auxiliar. Mas, às vezes, nos pregam grandes peças.
Imagine se eu fosse o José da Silva…