Doutor é quem tem Doutorado

Estava eu passando o tempo em um local no interior de SP. Mais precisamente, na área pública de um posto de gasolina. Já tinha observado que, principalmente aos finais de semana, seria melhor o tal posto vender combustível em garrafa e a cerveja na própria bomba! Ô povo que gosta de tomar uma geladinha.
Pois bem, nisso se acercou um conhecido e iniciou aquele papo típico de mesa de bar…futebol, política e assuntos relacionados à cidadezinha, onde costumo passar alguns finais-de-semana.
De repente, o sujeito me fez uma pergunta direta: você defendeu tese de doutorado?
Então respondi afirmativamente – sim, foi em 1994, na França.
E ele: então você realmente é um Doutor! Pois para mim, médicos, advogados, dentistas e tantos outros não são verdadeiramente doutores! Para ser doutor tem que defender uma tese, não é? E perante uma banca severa, que tentará encontrar falhas em sua argumentação.
No momento atual, gostaria de contrariar essa pessoa que dividiu o mundo em “com doutorado” e “sem doutorado”.
Fico imensamente grato aos médicos – sim, eles são verdadeiramente doutores, pois arriscam suas próprias vidas para salvar aquelas de pacientes desconhecidos, acometidos por essa terrível doença que abate e prostra vários países.