Guerino Berardo

itália Guerino Berardo

 

Guerino Berardo A história de nossa família começa com o nascimento de meu bisavô Guerino Berardo(Berardo Angelo Guerrino Francesco) a 10/08/1871 na comune de Casaleone, Província de Verona, Itália. Filho do casal Santo Berardo e Rosa Bertoldi. A família chegou a Hospedaria dos Imigrantes no dia 26/01/1888, após desembarcar no Rio de Janeiro no dia 15/01/1888 provenientes do porto de Genova a bordo do vapor Adria. A família era composta, no desembarque, por: Santo Berardo(49 anos), Rosa Bertoldi(49 anos), Guerino Berardo(15 anos), Oreste Berardo (13 anos), Maria Berardo(10 anos), Sibilla Berardo(09 anos) e Pulcheria Berardo(03 anos). Graças a pesquisas recentes, e o auxílio de uma prima, descobri que antes deles chegou o filho mais velho do casal: Lodovico Berardo a 21/09/1887 logo após ter concluido seu serviço militar no corpo da cavalaria de Verona. Lodovico Berardo se fixou na região de Araraquara-SP no hoje munícipio de Boa Esperança do Sul, onde deixou grande descendência. Descobri também que outro filho do casal, Dario Berardo, permaneceu na Itália até concluir o serviço militar e desembarcou no Brasil no dia 21/01/1893. Estes meus antepassados primeiramente se dirigiram à cidade de Itatiba-SP para trabalharem nas fazendas de café onde já se encontrava a Família Beretta, família de onde sairia sua esposa e minha bisavó Emília Beretta. O casal se uniu ali mesmo, em Itatiba, a 01/07/1893. Tempos depois o casal se dirigiu para Itápolis-SP onde formaram grande família. Alguns dos filhos do casal que consegui obter informação: Androsilla BerardoLudovico BerardoErasmo Berardo(meu avô), Francisco Berardo, Joana Berardo, Rosa Berardo, Almerinda Berardo, Maria Antonia Berardo, Oreste Sebastião Berardo, Mario Berardo e Pompílio Berardo. Graças ao inestimável trabalho de conservação de documentos mantido pelo Arquivo Nacional, sediado no Rio de Janeiro, encontrei cópia de seu prontuario de estrangeiro emitido em Monte Aprazível a 25/04/1942 por força do decreto 3.010 de 20/08/1938 que obrigava o registro de todos os imigrantes no país. Foi neste registro que encontrei a fotografia acima. Guerino Berardo faleceu em sua propriedade, aos 70 anos, em Floreal-SP então subordinada à comarca de Monte Aprazível.

Deixo aqui meus agradecimentos à minha prima Anna Júlia Benassi Beraldo, trineta de Lodovico Berardo, pelo primeiro contato com este grande ramo familiar. Agradeço também ao Sr. Gervásio Beraldo neto do Lodovico Berardo por sua atenção e informações. Deixo também meus agradecimentos ao Leamar Beraldo, neto do Sr. Gervásio Beraldo que possibilitou contato com ele e por extensão a este grande ramo familiar.

Não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário